Cronologia

1947 - Ingressou no noviciado da Companhia de Jesus, sediado no Colégio Anchieta, cidade de Nova Friburgo, estado do Rio de Janeiro.

1949 - Tendo concluído o noviciado, iniciou o juniorado, também no Colégio Anchieta, com estudos de retórica.

1951 - Tendo concluído o juniorado, iniciou o curso de Filosofia, no Colégio Anchieta.

1953 - Concluiu o curso de Filosofia com a defesa de dissertação sobre a obra Paideia, de Jaeger Werner. Recebeu Summa cum laude ao final do curso e foi designado para realizar, em ato solene público, o exame De Universa Philosophiae, que se constituía no coroamento do curso em uma faculdade eclesiástica.

1954 - Lecionou História do Brasil e outras disciplinas no Colégio Anchieta para os seminaristas menores (1º e 2º graus).  Exerceu a função de Prefeito dos Seminaristas Menores, referente aos estudantes internos do ensino médio no Colégio Anchieta. Participou, juntamente com outros professores, de um curso de capacitação para lecionar, com duração de um mês, promovido em Nova Friburgo, por exigência do Ministério da Educação.

Promovia visitas regulares a idosos e doentes internados no Sanatório de Nova Friburgo, bem como a crianças carentes da região.

1955 - Iniciou o Curso de Teologia na Universidade Gregoriana, em Roma. Iniciou suas visitas regulares aos menores confinados no Reformatório de Porta Portese, em Roma.

1959 - Graduou-se em Teologia, após ter prestado os exames De universa Theologia, obtendo a nota máxima, Summa cum laude. Dedicou especial atenção pastoral aos imigrantes ítalo-gregos.

1960 - Regressou a Roma e iniciou o doutorado em Filosofia na Universidade Gregoriana. Regressou a Roma e iniciou o doutorado em Filosofia na Universidade Gregoriana. Começou a exercer a função de repetidor de Filosofia (professor encarregado de retomar e esclarecer questões das aulas) no Colégio Pio-Brasileiro, atividade que desempenhou pelos próximos três anos. Paralelamente ao doutorado, cursou Teologia Espiritual na Universidade Gregoriana. Em paralelo, começou a prestar atendimento espiritual aos alunos do Pio Brasileiro. No Pio Brasileiro, auxiliava na cozinha, distribuindo mantimentos da despensa aos carentes que vinham visitá-lo.

1961 - Um trágico acidente automobilísti-co levou ao falecimento dos jesuítas Hofer e Bruno. Pe. Luciano deveria acompanhar o Irmão Bruno, mas tendo ele muitas outras atividades, o padre Walter Hofer ficou incumbido de viajar em seu lugar.

1963 - Enviado para França (Chantilly-Paris) para finalizar sua tese de Filosofia.

1965 - Defendeu a tese de Filosofia, que recebeu o grau Suma cum laude. Foi orientado pelo jesuíta Joseph de Finance.

1965 – Retornou ao Brasil, prontificando-se a colaborar nas missões em Mato Grosso.

1965-1975 - Orientador espiritual de estudantes jesuítas.

1970 - Tornou-se instrutor da Terceira Provação no Brasil, fase final da formação dos jesuítas.

1973 - O superior-geral dos jesuítas, Pe. Pedro Arrupe, o nomeou como Delegado Interprovincial das províncias brasileiras, o que o fez responsável pelo apostolado social, pelos meios de comunicação e pela formação.

1974 - Participou da 32ª Congregação-Geral dos Jesuítas, na qual foi eleito secretário.